sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Inédito no Blog e talvez no Brasil: Corruptos condenados e o dinheiro será devolvido.

Copiei essa notícia do site do O Globo. Embora esse não seja um blog para assuntos sérios (a não ser que sejam do coração), esse blogueiro vibrou com a notícia. O que me chama atenção não é o fato de os suíços exigirem a condenação dos criminosos para devolver o dinheiro. Mas sim o fato de que esse tipo de bandido foi condenado no Brasil e o dinheiro será devolvido. Mesmo com a quantidade de escândalos envolvendo todos os níveis de governo, é a primeira vez que vejo algo não acabar em “champagne” para os corruptos. Temo, no entanto, que nosso judiciário somente tenha achado o conjunto de provas suficientes porque é necessária a condenação dos réus para que o dinheiro volte ao Brasil. Como já postei nesse blog, embora a Suíça tenha uma fama de paraíso fiscal, os bancos são muito sérios e atualmente exigem a comprovação da origem dos recursos para que possam ser trazidos para cá. Talvez um dia o Brasil seja assim e as pessoas tenham que demonstrar a origem de seus depósitos mesmo no Brasil. Queria ver os políticos justificarem a origem dos recursos para a compra de mansões, fazendas, etc., considerando que a maioria deles vem de famílias de classe média, bem média mesmo. Sei que o mundo está longe de ser perfeito e que corrupção sempre haverá. Mas não precisa ser tão deslavada quanto é no Brasil.

“Suíça devolverá dinheiro do propinoduto ao Brasil
Publicada em 27/11/2009 às 03h30m
RIO - A Suíça devolverá ao Brasil o dinheiro desviado dos cofres públicos no caso que ficou conhecido como propinoduto, descoberto em 2002. A garantia foi dada pelo ministro da Justiça, Tarso Genro, que está no país europeu.
Os quase US$ 30 milhões do chamado propinoduto serão devolvidos pelo governo da Suíça nas próximas semanas. O dinheiro, depositado naquele país, era originário de propinas pagas por empresas em troca de benefícios fiscais.
O chamado escândalo do propinoduto se tornou público em 28 de dezembro de 2002, numa nota publicada na coluna de Ancelmo Gois, no GLOBO. O Ministério Público e a Polícia Federal estavam investigando quatro funcionários da Secretaria de Fazenda do Rio e quatro auditores da Receita Federal. Eles eram suspeitos de extorsão, lavagem de dinheiro e remessa ilegal de divisas para o exterior. Os oito acusados teriam depositado o dinheiro em contas no Discount Bank and Trust Company, na Suíça.
Com o aprofundamento das investigações, o número de suspeitos cresceu, abrangendo 22 pessoas, entre elas, Rodrigo Silveirinha, subsecretário de Administração Tributária da Secretaria estadual de Fazenda durante a gestão de Anthony Garotinho. Nessa lista também estavam os empresários de futebol Reinaldo Menezes Pitta e Alexandre Silva Martins, acusados de enviar o dinheiro do esquema do propinoduto para paraísos fiscais no exterior, através de suas empresas.
Os fiscais do Rio envolvidos no escândalo foram condenados a penas que variam entre 14 e 17 anos por corrupção, lavagem de dinheiro, e organização criminosa. Essa era uma das condições para que os suíços aceitassem repatriar os recursos.”

P.S.: Espero que os condenados estejam na cadeia, cela comum, e não em luxuosos condomínios na Barra ou em Miami.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Encontrei seres