segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Praha III - Domingo

No Domingo a Maricota docilmente ligou para o quarto do tio, lembrando-o que já eram 10 horas. Normalmente não tomo café da manhã, mas nesse dia ele foi providencial. Quando saímos do hotel, havia uma fina garoa, mas nada que nos abalasse. Quem se criou habitando e estudando em instalações tão frias quanto as do interior do interior do Brasil acha esse friozinho coisa pequena. Por sugestão do L. que adora uma igreja (impressionante), fomos visitar a igreja de São Nicolau (the niciest segundo nosso guia). A missa que estava acontecendo era em inglês, o que eu achei antropologicamente interessante. Ao sairmos da igreja o tempo estava melhorando e decidimos dar uma olhada no centro, no teatro de Praga que é algo colossal, e dar uma caminhada até um outro castelo que ficava logo ali. Como não conseguíamos avançar sem parar para tirar fotos o tempo foi avançando, a fome foi apertando, e a Maricota que não reclama de nada começou a falar em restaurantes, mas o castelo era logo ali. Fui ficando preocupado pois não havia um taxi na região e tínhamos marcado com o motorista para nos pegar no hotel às 4h30. Quando finalmente conseguimos chegar no antigo Castelo (na verdade uma igreja dentro de uma fortaleza) já eram 3h. Felizmente havia um pequeno restaurante no qual solicitamos um taxi. De volta ao nosso hotel, fomos para um delicioso restaurante italiano com anjos barrocos pendurados no teto. Por coincidência, pegamos o mesmo vôo de Praga para Fankfurt. Nosso avião chegou atrasadíssimo e já estavam fazendo o meu embarque (do outro lado do segundo maior aeroporto da Europa). Não pude nem dizer adeus aos meus queridos e tive que sair correndo no aeroporto. Algo no estilo daquele filme esqueceram de mim. Não fiquei lá por detalhe. Por muita sorte o meu vôo para Genebra também atrasou e pude verificar que eles estavam sãos e salvos em frente ao embarque para o Porto. Foi bom que não tivemos tempo para despedidas demoradas, pois sou muito emotivo e largar duas criaturinhas tão adoráveis doeu no peito do velho tio. Essa foi sem dúvida uma viagem diferente e inesquecível.











5 comentários:

  1. Tu estás com cara de eslavo. Parabéns pelas fotos.

    ResponderExcluir
  2. Quantas fotos maravilhosas... Esse final de semana deve ter sido mesmo inesquecível!

    ResponderExcluir
  3. Maia, essa era a minha intenção quando em 2006 comprei o gorro. Finalmente alguém disse o que eu queria ouvir. Um grande abraço.

    Bípede, o fim de semana foi maravilhoso sim. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. darling para seres um velho tio está faltando muito, mesmo que nossa maricota já esteja crescida. as fotos mostram três encantos de criaturas um beijo da darling

    ResponderExcluir
  5. Posso ser um encanto. Isso acho que ainda sou, mas já cruzei o cabo da boa esperança. Beijos.

    ResponderExcluir

Encontrei seres