terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Segredos de Liquidificador

Moí a carne com os pequenos ossos e a pele no liquidificador até que se tornou uma pasta rosada, apetitosa como quando ela era viva. A esse patê acrescentei maionese, cebolinhas raladas, ervas finas e “Sel de Camargue”. Espalhei pelo pão molhado em leite e em lágrimas de cortar cebolas. Decorei com rosas feitas com cascas de tomate, e coloquei na geladeira. Quando servi a torta fria foi o maior sucesso. Ninguém descobriu o segredo da minha receita. Comeram tudo até que não restasse nada. Quando acordei eu estava ensopado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Encontrei seres