sábado, 16 de janeiro de 2010

Whatever Works

Doido, louco varrido, ele estragou a minha noite. Não vou mais conseguir dormir de excitação porque adorei e de raiva porque eu queria ter escrito algo assim. “Whatever Works” é o filme mais inteligente e bom astral que eu vi nos últimos anos. Como dizia uma filha de índia com um taipeiro alemão no sul do Brasil que durou quase cem anos e era uma grande sábia, o filme “diz aquilo que é”. É pura verdade e mostra que qualquer amor que você possa ter ou receber, qualquer felicidade, ainda que temporária vale a pena, seja o que for funciona. Nunca desista de viver, “whatever works”. Woody Allen pode ver o todo, the “whole picture”, e isso faz dele um gênio. Que inveja que ele me dá. Para completar “Desafinado” faz parte da trilha sonora. Surpreendentemente, parece que a crítica não elogiou muito. Whatever.

Um comentário:

Encontrei seres