domingo, 21 de fevereiro de 2010

Irreversível

“Meu amor, estou indo para te encontrar. Uma semana, mas parece que já faz tanto tempo. Não tenho mais certeza sobre o teu rosto, teu cheiro, tua pele. Mas contigo foi sempre assim. A primeira vez que te busquei fiquei surpreso com a tua juventude. Me deu até um frio na espinha. Passou pela minha cabeça que um dia me abandonarias. Espero que teu vôo não se atrase, para que possamos conversar um pouco. Nossa viagem será longa depois disso, mas contigo será prazerosa, inesquecível. A turbulência aumentou muito, suspenderam o lanche, tenho que parar de”

3 comentários:

  1. Conhece a versão ao piano? Aposto que sim!

    http://voxnostra.blogspot.com/2009/01/claude-debussy-clair-de-lune-piano.html

    ResponderExcluir
  2. Acertou. Acho inclusive mais bonita. Fica mais intensa somente ao piano. Eu somente fiz a opção por essa versão motivado pelo desenho animado que é uma obra-prima.

    ResponderExcluir

Encontrei seres