domingo, 25 de abril de 2010

A Riviera não é aqui (Bienvenue chez les Ch'tis)

Para agradar sua mulher depressiva, um funcionário da empresa de correios, finge estar em uma cadeira de rodas para ser transferido para a Riviera Francesa. Seu golpe é descoberto e ele é transferido para a pequena cidade de Bergues no Norte da França em que todos falam um estranho dialeto (Cheutemis). Por exemplo: “si" é " chi", "sien” é “ chien”, “ chien” é “quien”, “ça” é “cha”, “tois” é “tis”, “mois” é “mis”, “Sud” é “Chud”. Engraçadíssimo. No inverno a temperatura é horrível (-9, -20, -30). No verão até que é bom (em torno de zero graus). Os franceses tiram o maior sarro das pessoas dessa região (Les Cheutemis) que são vistas com muito preconceito, como caipiras que falam uma língua que faz todo mundo rir com desdenho. Lembra até o lugar em que eu “nachi”, em que havia apenas duas estações (o inverno e a rodoviária) e onde as pessoas falam sempre com um sotaquê bem forrrtê. Mas voltando ao filme, ele vai sozinho para não deprimir ainda mais a mulher, e as confusões e surpresas são imensas. É uma deliciosa comédia que fala de amor, amizade e preconceito. O diretor Dany Boon dedicou o filme a sua mãe, uma maravilhosa “Ch’ties”. Li no oglobo que esse filme de 2008, finalmente chegou ao Brasil e estréia no Rio essa semana. Não percam. É excepcional. Foi a produção francesa mais assistida até hoje, perdendo apenas para Titanic. Nem os homenzinhos azuis ou verdes de Avatar (sei que é um preconceito, mas me recuso a sair de casa para esse tipo de filme que considero adequado para pré-adolescentes) conseguiram chegar perto dessa produção modesta, que conta com diálogos engraçados e um excelente trabalho dos atores, que nem muito bonitos são. No ano de seu lançamento foi assistida por 30% da população francesa. No Brasil será chamado de “A Riviera não é aqui.”. Lindo, poético, alegre, comove pela beleza.

7 comentários:

  1. Em Porutgal chamous-se "Bem vindo ao Norte". Fui ver e recomendo também sem dúvidas! O filme é fantástico, diálogos e cenários deliciosos. Muito, muito bom humor.

    ResponderExcluir
  2. Eu adorei esse filme. Vi em DVD aqui mesmo na Suiça, por recomendação da minha professora de francês.

    ResponderExcluir
  3. Eu também ADOREI :) não me lembro de rir tanto num filme que tenha visto, assim, por acaso :) em boa hora!

    ResponderExcluir
  4. Darling não vi o filme ainda, mas sei exatamente o que é um sotaque forte, é algo que nunca se perde as vezes só da para amenizar, mas em geral goosto de todos, pois são o que identificam as pessoas um grande beijo.

    ResponderExcluir
  5. Não sei com que nome vai dar aqui. Vou ficar de olho.

    ResponderExcluir
  6. No Brasil se chamará: "A Riviera não é aqui."

    ResponderExcluir

Encontrei seres