sábado, 8 de maio de 2010

Homenagem a todas as mães


"Eu, como meu pai, já estou morto, como minha mãe, vivo ainda e envelheço. Essa dupla ascendência, como que do mais alto e do mais baixo degrau da escada da vida, ao mesmo tempo décadent e começo - é isso, se é que é alguma coisa, que explica aquela neutralidade, aquela liberdade de partido em relação ao problema global da vida, que, talvez me caracteriza. Tenho para os sintomas de ascensão e declínio um faro mais refinado que jamais teve um homem, sou o mestre par excellence nisso - conheço a ambos, sou ambos".

Friedrich Nietzsche

5 comentários:

  1. Terráqueo...
    Só Nietzche...
    de maneira tão real e genial...
    nos mostra o que ascendência...
    Beijo
    Leca

    ResponderExcluir
  2. Este texto fala também da ambiguidade do homem, da nossa dualidade, somos todos dois (às vezes mais), jamais um só e o equilíbrio está no meio.

    Encontrei este trecho para presenteá-lo, neste ano de tomada de decisões tão importantes em sua vida, gostaria que você olhando para trás e para a frente visse apenas coisas boas em seu caminho. Nietzsche referia-se à sua produção escrita, você pode pensar em suas escolhas a partir de agora:

    “Neste dia perfeito, em que tudo amadurece e não é somente o cacho que se amorena, acaba de cair um raio de sol sobre minha vida: olhei para trás, olhei para frente, nunca vi tantas e tão boas coisas de uma vez. Não foi em vão que enterrei hoje meu quadragésimo-quarto ano, eu podia enterrá-lo. O que nele era vida, está salvo, é imortal...”

    Bjs

    Lúcia

    ResponderExcluir
  3. Leca,

    Considero ele um gênio. Embora não tenha lido seus trabalhos, adoro cada pequeno trecho que leio de forma avulsa.

    Lucia,

    Adorei o texto. Serve para mim como uma luva. Obrigado,

    Beijo,

    Terr´ aqueo

    ResponderExcluir
  4. Darling, essa frase que ouvimos de nossa querida Tia Quijina é realmente genial, e também adorei que colocaste o retrato de Ana, feito por ela mesma, fiquei muito feliz que está contigo pois pensei que a medusa tinha posto fora, um beijo

    ResponderExcluir

Encontrei seres