segunda-feira, 10 de maio de 2010

O segredo dos seus olhos.

Ontem assisti o “Segredo dos seus olhos.”. Sensacional filme Argentino que acabou papando um Oscar. Cinema de primeiríssima qualidade, coisa rara nessa década. O trabalhão dos atores, o roteiro e a fotografia são extraordinários. Não vou entrar na história, ou comentar as relações discutidas no filme, pois não quero tirar de quem ainda não viu o filme, o impacto do primeiro olhar sobre cada cena. Mesmo assim não consigo resistir de mostrar o trailer e de citar algumas frases que gravei de cabeça e que tem mais ou menos essa idéia se a minha memória não falhou: “- Como se faz para viver uma vida vazia, uma vida cheia de nada? Como se faz?”

5 comentários:

  1. fiquei curiosa. com vontade de ver. mas não sei se o encontrarei por aqui.
    bjo

    ResponderExcluir
  2. Imperdível, eu tb amei.
    bj
    Margot

    ResponderExcluir
  3. Seguindo sua recomendação, fui assistir hoje. Simplesmente belo, emocionante, sensível. No fim do filme, na sala do cinema, parecia que estavam todos com a respiração suspensa, à espera de algo que fica no ar o filme inteiro e se revela no final surpreendente.
    Como preencher uma vida cheia de nada? Cada um tem de buscar a sua própria resposta, o seu próprio meio, absolutamente particular e íntimo.
    No filme, Morales consegue seguir vivendo ao aplicar a sentença que julgava justa para o assassino de sua mulher, seu único, verdeiro e eterno amor.
    Ainda assim, mesmo sabendo de toda a maldade, falta de pudor, de caráter, mesmo com a exata noção da nocividade daquele assassino, não pude deixar de me emocionar ao ve-lo reduzido à condição de ser nada, viver uma vida cheia de nada, vazia até mesmo do som das palavras, negado por seu juiz.
    Filme bom é assim, ator bom provoca emoções fortes e por vezes contraditórias.
    Sandoval, o "bêbado" - genial.
    Irene e Esposito - soberbos, falando com os olhos o que não conseguiam exprimir com palavras, a agonia de um amor não concretizado, pendente, 25, 30 anos... porque as relações são complicadas e as pessoas mais ainda... Enfim, acho que escrevi demais, cheguei empolgada com a profusão de emoções e reflexões que o filme provoca, desculpe.
    Obrigada pela dica e não deixe de recomendar outros filmes desse quilate.
    Bjs
    Lúcia

    ResponderExcluir

Encontrei seres