quinta-feira, 24 de junho de 2010

Do tempo da Roça

Todo ano na roça, a festa de São João era aguardada. Geralmente ocorria na escola durante o dia, e no abrigo das freiras à noite. A renda era transferida para a entidade que recolhia os menores de rua. Quando eu tinha 12, 13, 14 anos, essa era uma das poucas ocasiões em que era possível sair à noite sem a compania de um adulto. Geralmente eu ia com alguns colegas de aula, e a grande emoção não era ver a fogueira, as bandeirinhas ou a comida. Mas sim beber quentão e fumar um palheiro. Nunca esqueço que um colega passou mal, e botou tudo para fora bem em volta da fogueira, para o desgosto e nojo de todos. Adoro quentão até hoje e, quando morava na Suíça, com frequência tomava um “vin chaud” (quentão com nome metido a besta, mas que é exatamente igual ao preparado na roça gaúcha) que por lá, durante o inverno, é super apreciado. No Mercado de Natal era a barraquinha mais concorrida.

6 comentários:

  1. São João me lembra botinha preta, prenda feia e essa musiquinha:

    Capelinha de Melão,
    É de São João,
    É de cravo, é de rosa,
    É de manjericão.

    São João está dormindo,
    Não me ouve não,
    Acordai, acordai,
    Acordai João.

    Atirei rosas pelo caminho,
    A ventania veio e levou,
    Tu me fizestes com seu espinhos,
    Uma coroa de flor.

    Capelinha de Melão,
    É de São João,
    É de cravo, é de rosa,
    É de manjericão.

    ResponderExcluir
  2. São João me lembra a brasilidade e o orgulho de ser brasileiro! Gal fatal e forever! Festa do Interior, minha infância. O Nordeste que tenho, sim, em minh'alma! Não poderia ser difernte... Não poderia.

    ResponderExcluir
  3. Meu caro anônimo, por coincidência escolhi essa música em homenagem ao meu primeiro amigo nordestino, cuja compania é sempre uma festa do interior.

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pela homenagem. Não poderia ser diferente... Não poderia.

    ResponderExcluir
  5. Lembro das fogueira no pátio lá de casa, eu também adorava um beijo

    ResponderExcluir

Encontrei seres