terça-feira, 22 de junho de 2010

Loucura contagiosa

A loucura de quem você tanto amou um dia chega aos seus ouvidos e invade os seus pensamentos. Surto absoluto. O que terminou,terminou. O que é impossível, é impossível.

15 comentários:

  1. Obrigada...
    pelas gentilezas deixadas
    por você lá no meu blog...
    Depois de longa ausência...
    voltei...
    Beijos floridos e belos...
    Leca

    O Moska...é fabuloso..

    ResponderExcluir
  2. Leca, coisa boa que você está de volta. Senti muita falta.
    Beijos floridos e belos.

    Terráqueo

    ResponderExcluir
  3. E o que ficou, ficou. E o que tiver que ser, será. E o que é possível às vezes não acontece!

    ResponderExcluir
  4. Essa é a vida. Um grande beijo,

    Terráqueo

    ResponderExcluir
  5. When one feels true love, it hurts, hurts, hurts. At least one knows it is real, because it was felt, is felt and that love will be a part of you forever.

    ResponderExcluir
  6. I'm glad I found you're blog, it makes me smile. Be strong. 5

    ResponderExcluir
  7. You're a quick mind, ha ha -- you always were.

    ResponderExcluir
  8. Nope, you never were.

    ResponderExcluir
  9. It's aint over till its over, canta o Kravitz, mas ninguém reconhece melhor o fim do que quem percorreu a estrada perdida.

    ResponderExcluir
  10. Pensando mais um pouco, a loucura não é contagiosa. É apenas uma garra a injustiçar e a ferir, em geral, aos inocentes como tu, que usam a cabeça para recolher e acarinhar os restos do coração partido, e não para tramar revanches muitas vezes merecidos.

    ResponderExcluir
  11. É um surto de loucura, sim, porque, mesmo o que acabou, e o que é impossível, de repente existe, permanece, acontece, é real em nós, num plano onde parece, tantas vezes, que não há adeus que trace um fim antes do nosso próprio final.
    Estrela do Mar

    ResponderExcluir
  12. Estrela, estou convencido que quando o amor é de verdade o adeus só acontece no nosso próprio final.

    ResponderExcluir

Encontrei seres