segunda-feira, 26 de julho de 2010

A gueixa

A dedicacão era o seu forte, sabia se fazer amar, ainda que sob a forma de uma personagem imaginária. Escondia sob uma máscara, sua real face, mas era verdadeira ao mesmo tempo. Não havia em suas atitudes, nada de estudado. Vivia aqueles momentos com intensidade.

5 comentários:

  1. Interessante, representar seu próprio papel imaginário na escolha de ser um personagem, vivendo na tênue linha entre ser e atuar.

    bom dia, moço!

    ResponderExcluir
  2. Enxuto e profundo texto! Do jeito que gosto :)

    ResponderExcluir
  3. Patrícia,

    Tua mensagem foi a primeira coisa que eu li nessa manhã. Muito obrigado. Espero que tu tenhas tido um bom dia também.

    Bípede,

    Obrigado pelo incentivo.

    ResponderExcluir
  4. Gueixa
    Flor de cerejeira
    Beleza e cor
    Perfume
    Sob a pele
    Esconde
    Os segredos do mundo

    ResponderExcluir
  5. Que poema lindo. Tinha que ser você.

    Um grande beijo,

    Terráqueo

    ResponderExcluir

Encontrei seres