terça-feira, 13 de julho de 2010

O equívoco do prazer

A sedução, a primeira troca de olhares, a descoberta dos limites dos corpos, a pele quente que dispara o coração, são para muitos mais fortes do que o amor que começou com sensações igualmente prazerosas. Depois a pele se transforma em tecido epitelial, o tédio se apresenta, e a frustração toma conta.

4 comentários:

  1. É triste, mas chego a ver uma verdade nisso. Concordo. Acho. Até hoje, ao menos.

    Beijo, Terráqueo.

    ResponderExcluir
  2. Darling o tédio só acontece quando deixamos de ver que o amor é mais importante, deixando de buscar as surpresas e alegrias inesperadas em simples detalhes. um beijo

    ResponderExcluir

Encontrei seres