quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Assombrações

No quarto a meia luz, a cama girou, girou, até alcançar uma velocidade fantástica, e os objetos começaram a cair das prateleiras, cada vez mais perto. Percebendo que estava sendo observado, ele começou a rir, para o desaponto dos fantasmas que queriam assombrá-lo.

4 comentários:

  1. E só eu que podia
    dentro da tua orelha fria
    dizer segredos de liquidificador...

    ResponderExcluir
  2. Cazuza, era demais. Adoro suas músicas. Um dos grandes letristas que o Brasil já teve. Um grande beijo,

    Terráqueo

    ResponderExcluir
  3. Grande canção, adoro Cazuza. Mas o seu texto também, convenhamos, é muito legal.

    ResponderExcluir
  4. Obrigado Ivone. Valorizo muito sua opinião.

    Beijo.

    ResponderExcluir

Encontrei seres