quarta-feira, 11 de agosto de 2010

A troca

A troca foi tão rápida que ele sequer notou que não era mais ele mesmo. Quando viu, estava ocupando outra vida, sentado na cadeira, com um prato de carne e creme de leite, começando uma história cujo final também seria imprevisível. A única certeza era a dúvida, o sentimento que tudo passa, inclusive o coração que, dolorido, recusa-se ainda a disparar por medo de perder a batida.

5 comentários:

  1. "A única certeza era a dúvida, o sentimento que tudo passa..." Pelo menos, agora havia uma certeza. Estranha sensação, não é mesmo?

    Abraço, Terráqueo.

    ResponderExcluir
  2. eu gostei muito e apetecia-me ficar para mais.

    ResponderExcluir
  3. Marta,
    Fique mais, volte sempre.

    Moniz,

    Obrigado por deixar a sensação chegar.

    ResponderExcluir

Encontrei seres