domingo, 5 de setembro de 2010

Buenos Aires

Buenos Aires, mesmo com a forte crise econômica, continua sendo uma cidade fascinante. O único senão é a comparação com a última viagem para essa terra, que foi uma das melhores da minha vida. Em homenagem a minha avó Ju (meu tipo inesquecível), já comi mursijas, una parrija, e bebi um bom vinho tinto. Quem acompanha o blog há tempo, sabe a importância dela para mim (vide o post "Mudanças e Memórias", de 05 de fevereiro de 2010). Estar em Buenos Aires é como estar um pouco com ela que, embora fosse gaúcha, acordava cedo e colocava um tango no último volume.

Patio Bullrich

Saudades de tomar um chá com a família Bípede

Santelmo




Casa Rosada




Em frente a Galeria Pacífico, templo do consumismo de alto luxo portenho, o pequeno toco de gente recebia apenas a indiferença de todos. Estava frio, ele estava mal vestido, mexia sem qualquer conhecimento o pequeno arcodeon, enquanto berrava uma música com a voz esganiçada, rouca e desafinada. Só lhe restava trabalhar. Ninguém daria bola para seu choro.

Florida






Puerto Madero

Um comentário:

  1. Essa cidade é mesmo incrível. Que vontade de estar nela com você. Você é o melhor companheiro de viagem que conheço, o mais curioso, o mais arejado, o mais apaixonado pela ideia de estar em viagem.
    As fotografias estão lindíssimas. O pequeno a tocar é de dilacerar o coração.
    bjs! Muitos!!

    ResponderExcluir

Encontrei seres