terça-feira, 5 de outubro de 2010

Ética x Paixão

Podemos nos permitir viver uma paixão, quando isso significa que um triângulo amoroso terá início e um casamento poderá ir para os ares? E o que é pior, se atração virar paixão e depois amor, mas o casamento e a família forem mais fortes? Pode-se evitar uma paixão? E se abrir mão dessa possibilidade for um erro? E se essa paixão puder trazer novo sentido à vida de todos, e libertar os que são infelizes?

5 comentários:

  1. Ptz, eu precisava ler isso bem hoje...rs
    mas e daí, tens a resposta?
    eu sou a favor de seguir o sentimento, mesmo que às vezes isso nos esfole a pele.

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Acho que vou seguir o sentimento também. É tão difícil encontrar alguém com potencial para paixão que não sei se devemos evitar.

    ResponderExcluir
  3. Já escreveu a Susana Tamaro o livro Vá aonde o seu coração Mandar.
    Mas lembre que cuidado nunca é pouco.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. O coração é um bom conselheiro nesses assuntos, mas a cabeça não deve ser esquecida, sob pena de perder a cabeça e magoar o coração.

    Ainda assim, eu sempre opto por ver no que vai dar, mesmo pressentindo a proximidade do abismo. Não gosto de correr o risco de no futuro ficar me perguntando: e se?

    ResponderExcluir
  5. Esse equilíbrio entre a cabeça e o coração é tão difícil. Beijos.

    ResponderExcluir

Encontrei seres