sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Felicidade, Katherine Mansfield, família e amigos

Sou um homem de sorte. Tenho duas irmãs amorosas, uma prima “irmã”, uma "tia-mãe", uma mãe preta e alguns bons amigos. Isso é muita, muita sorte. Como tenho muita sorte, no dia hoje, para tornar minha vida um pouco mais feliz, ganhei de uma boa amiga o livro “Felicidade e outros contos” de Katherine Mansfield, escritora da Nova Zelândia, que teve um papel importante na literatura inglesa do início do século XX. Ela morreu aos 34 anos, mas deixou contos modernos, cuja temática é contemporânea, pertinente e delicada até nos dias de hoje. O primeiro conto Felicidade “Bliss”, discorre sobre a sensação de felicidade e sugere uma relação bissexual entre duas mulheres, sob a conivência e até incentivo do marido. Algo atual e forte até mesmo para o início do século XXI. Muito bom.

Cito apenas algumas frases de Katherine Mansfield:
“Preciso aprender a me esquecer.”

“Talvez não importe muito que coisa amamos neste mundo. Mas devemos amar alguma coisa.”

2 comentários:

  1. Adorei esse livro e também tenho muita sorte, muita mesma de ter um irmão incrível :)
    beijos...

    ResponderExcluir
  2. Concordo em gênero, número e grau: amar é fundamental. É o amor que move o mundo na direção do bem. Somente quando amamos a vida faz algum sentido.

    Beijocas

    ResponderExcluir

Encontrei seres