terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Volta à Libéria

As fotos dizem muito. Esse país tem cores lindas, um cultura interessantíssima, e as pessoas têm uma dignidade incrível. O meu contato com o povo da Libéria foi pequeno até agora, mas pude constatar que ela tem um corpo técnico altamente competente, educado nas melhoras universidades estrangeiras. As pessoas mais simples também são educadas, gentis, solícitas, trabalhadoras, esforçadas e persistentes. Mesmo o sofrimento causado pela guerra não retirou desse povo sua força interior. Eles são realmente vencedores. Tenho profunda admiração e respeito por esse povo.









7 comentários:

  1. Querido Terráqueo

    É muito bom ver o mundo através de tuas fotos.
    bj, saudades
    Margot

    ResponderExcluir
  2. As fotos estão belíssimas!, mas se nos falasse
    um pouco sobre os liberianos também seria ótimo, sabemos tão pouco sobre eles..., por favor, :)

    beijo

    ResponderExcluir
  3. Darling, li recentemente o livro "Negras Raizes", que conta a história de um homem que é capturado e levado para os EUA como escravo, é quase inacreditável o sofrimento dele e de seus descendentes e o quanto sonharam com a liberdade. No livro conta quando os EUA permitiram que alguns voltassem para a Africa em um pais novo chamado Libéria, acho sencional você conhecer esse lugar tão sonhado por tantos, pena que a miséria parece imperar, um grande beijo.

    ResponderExcluir
  4. que coisa mais linda! que cores, quanta vida!
    estou louca de saudades de ti.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Uma parte da história de Africa em América e de América em Africa: privilegiada testemunha!

    ResponderExcluir
  6. A foto do avião me lembrou o filme O Senhor das Armas, com Nicolas Cage.
    Lindas fotos como sempre!
    A placa do taxi parece um referência ao ano de fabricação do carro. rs
    Bjs
    Lúcia

    ResponderExcluir
  7. Caríssimos, obrigado pelos comentários sobre as fotos. É muito interessante testemunhar (como destacou Lisarda) um país sendo reconstruído de forma democrática, após 14 anos de uma guerra cível sangrenta. Mesmo sem luz, sem água encanada, sem um sistema público eficiente de transporte, as pessoas chegam aonde devem chegar, desempenham suas atividades, e fazem o possível para estarem bem consigo e com os outros. As vezes imagino que o conforto de nossos ancestrais por mais abastados que fossem, não deveria ser muito melhor. Hoje pela manhã ainda não havia chegado o carro pipa com a água no hotel, e gelei em pensar que talvez tivesse que ir para o trabalho sem banho. Ainda bem que a água chegou a tempo, mas imaginem a vida das pessoas que não podem estar em um dos melhores hotéis do país, e que não contam com um motorista em uma caminhonete gigante. Bjs e abraços.

    ResponderExcluir

Encontrei seres