terça-feira, 14 de junho de 2011

Reescrevendo

(Música)

- O roteiro já está pronto... do Pólo Sul para o RJ;

-Algumas coisas funcionam melhor assim, e embora mais frias não são por isso menos belas. Acho que vou escrever uma peça de teatro com nosso diálogos, basta apenas copiar e colar;

- Não sei como será quando você começar a namorar....

- Acho que já estou começando...

- Que bom, reserva meu horário ...

- Vou fazer o possível...

- Tenho antiguidade, tenho privilégios, rsrsrsr;

- As amizades têm mais privilégios do que os amores, duram para sempre;

- Acredito nisso, sinceramente;

- Também;

- Não sei por quê você me emociona, fico pensando nisso direto...

- Acho que porque ..... se não fosse pelo fato de amarmos outras pessoas, poderíamos ter nos amado muito.

- Não!

- Você ama outra pessoa, e eu ainda amo outra também;

- Não é por isso...

- “wrong time”...

- Não concorre com ninguém, espaço único, sem interferir com nada que também ame ou goste. Você ama outra pessoa?

- Acho que................ mas não quero falar sobre isso;

- Ok;

- Prefiro sonhar com a Rosselini, com um lago, o vento...

- Melhor...

- ... o balanço, a música, a pele suave e o olhar meigo...

-Deixa passar;

- Não dá para esquecer...

- Mas dá para reescrever essa historia com as cores que você quiser. Não dá para ser você sem essa dor? Já vi que tá na fase romântica. Vai dançar comigo. Vai? Junto? Rosto colado? Apertado...

- Adoraria...

- Seria muito engraçado;

- Na minha casa;

- Vou cobrar o convite, me avisa o ritmo para treinar, não quero fazer feio;

- Convida você, que eu encherei a casa de velas, de música e de carinhos;

- obaaaaaaaaa, aiaiaiaiaiai...desliga isso, fala;

- Não consigo...

- Consegue!

- Coragem homem!!!!

- Estou me protegendo!

- De que, de quem ?

- De você...

- Por que? Sou do bem querido...

- O que você quer ouvir?

- Quero te ouvir, me entender, entender o que tá acontecendo...

- Entender é tão difícil...

- Preciso de um alguém próximo de mim, fico falando o que sinto para dar forma aos meus sentimentos, um dia descubro o que é, entende, cara pálida? Já vai ele escrever...

- Hoje o texto é teu, vou dividir a autoria;

- Ok, não vou mais para Itália....não aceitaram minhas milhagens....

- Eu queria tanto ir para Veneza contigo...

- Falaram que pedi muito tarde, bem eu não vou agora;

- Ás vezes é tarde demais...

- Fiquei livre...

- Livre?

(Música)

- Golpe baixo, comigo que te trato tão bem...

- E eu gosto de você...

- Que babo por você... Vou para NY, passar 10 dias em setembro se tudo der certo;

- Se fosse em novembro....

- Minhas férias já tão marcadas, as próximas...

- Aproveite, vá ao Metropolitan, no intervalo peca uma “champagne”, e lembre de mim;

- Posso lembrar caminhando? Me parece mais você...

- Pode sempre...preciso ir, mas não consigo...

- Vai lá...

- Beijo!

- Boa noite...

2 comentários:

  1. Esse teu diálogo, com essa cena... é covardia. DE arrepiar no fundo da alma. Fiquei com saudades de passar por aqui. Lindo Terráqueo, um beijo.

    ResponderExcluir
  2. As melhores linhas não foram exatamente minhas. Obrigado pela visita. Tenho olhado teu blog regularmente e gosto muito dos teus textos. Bjs.

    ResponderExcluir

Encontrei seres