quinta-feira, 22 de setembro de 2011

O cometa da mocidade

Eles eram jovens e ingênuos. Ele desajeitado, e ela delicada com dedos finos e ágeis que dedilhavam o violão enquanto cantava. Ele simplesmente ouvia e adorava, sem saber bem o que achar. Apenas sentia e viajava nas ondas da música.

4 comentários:

  1. " Pegar carona nessa cauda de cometa ver a via lactea, estrada tão bonita, brincar de esconde, esconde numa nebulosa e seguir o balão azul". beijo.

    ResponderExcluir
  2. Boa época a dessa música também. Bjs.

    ResponderExcluir

Encontrei seres