domingo, 23 de outubro de 2011

Memórias eternas

Deixei sair de mim o que me fazia sofrer, esqueci as mágoas, parei de sentir falta, saudades, raiva, e até curiosidade, por quem deixou de existir ou já não conheço mais. Só não abandonei as doces memórias. Guardo-as sem medo, vergonha, tristeza ou remorso. Ficaram comigo as lembranças do primeiro olhar, das mãos unidas, das juras sinceras e dos os pores-do-sol. Que elas jamais me abandonem, pois não aprendeu nada com a vida, quem dela apenas espera e não valoriza o que já teve um dia. Negar o amor que passou seria negar a própria possibilidade de amar de verdade.

4 comentários:

  1. Para mim, essa é a gravação definitiva. Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Sempre causa impacto, quando ela canta.beijos.

    ResponderExcluir
  3. Uma pena que o estilo que ela cantava e os arranjos tenham ficado datados. Isso não aparece tanto quando ela canta em outro idioma. Bjs.

    ResponderExcluir

Encontrei seres