terça-feira, 1 de novembro de 2011

Brasil, esquentai vossos pandeiros, iluminai os terreiros...

Não acho que a riqueza medida pelo PIB seja o melhor indicador de progresso, pois sem a distribuição correta de tais recursos, investimentos em saúde e educação, pouco adianta. Também não fico contente com a desgraça alheia, mas a notícia publicada na Folha de São Paulo me deixou muito contente.

"A estimativa mais recente, da EIU, prevê que o PIB do Brasil alcance US$ 2,44 trilhões, ante US$ 2,41 trilhões do PIB britânico. Com isso, o Brasil passará a ocupar a posição de sexta maior economia do mundo. Em 2010, ao deixar a Itália para trás, o país já havia alcançado o sétimo lugar.

Como a economia brasileira cresce em ritmo menor que a de outros emergentes asiáticos, em 2013, o país deverá perder a sexta posição para a Índia. Mas voltará a recuperá-la em 2014, ano da Copa do Mundo, ao ultrapassar a França, segundo a EIU.

Até o fim da década, o PIB brasileiro se tornará maior do que o de qualquer país europeu, de acordo com projeções da EIU. Depois de passar Reino Unido e França, a economia brasileira deverá deixar a alemã para trás em 2020.

A tendência de ascensão dos emergentes já era esperada por especialistas há anos, mas tem ganhado velocidade devido à crise global."

2 comentários:

  1. Essa sem dúvida é uma boa noticia e seria mais importante ainda se junto com isso ocorressem melhorias também em saúde, educação e ética entre os governates, um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Torço para que isso aconteça. Bjs.

    ResponderExcluir

Encontrei seres