quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Pesadelo constante

Encontrei a velha matriarca e sorrindo lhe disse que a filha voltara, que ela estava viva e bem, que o pesadelo terminara, que estávamos todos juntos outra vez, que o que plantamos crescera e havia nos resgatado do mundo da dor. Ao dizer tais palavras despertei e vi que a realidade era o grande pesadelo.

2 comentários:

  1. A realidade às vezes é tão opressiva que a morte parece ser a única saída... no entanto a vida é tão forte, tão urgente, que acaba por nos resgatar da escuridão e nos empurra para mais um dia, após o outro, e mais outro e quando nos damos conta, com a tristeza natural do tempo, tudo acabou. Ponto final.

    ResponderExcluir
  2. E esse ponto final, tão natural, às vezes deixa uma saudades que não cabe dentro da gente. Que bom poder escrever e desabafar desse modo. Beijos.

    ResponderExcluir

Encontrei seres