sábado, 24 de dezembro de 2011

Um feliz Natal

Eu adoro árvores, sejam frondosas, grandes, pequenas, verdes, vermelhas ou amarelas. Algumas eu gosto pela imponência, outras por sua elegância ou delicadeza, pelas suas folhas, pela sua sombra, ou até mesmo pela falta de galhos. Sejam elas vivas, sejam elas genealógicas, ou de Natal, elas me encantam por tudo o que simbolizam. Mas as minhas favoritas são as árvores de afeto, aquelas que crescem lentamente, muitas vezes de forma desorganizada, com galhos mais fortes ou fracos, dependendo do sol, da água, dos cuidados e das intempéries enfim. Para vocês eu fiz essa árvore de Natal, repleta de ornamentos que representam memórias, desejos, aspirações, sonhos de uma vida melhor, de encontro, de paz, e de crescimento contínuo das relações afetivas. Que as nossas diferentes árvores de afeto sejam adubadas com muito amor, carinho e zelo, para que possam crescer bem, com muitos galhos, folhas, cores ou formatos. Um feliz Natal.

4 comentários:

  1. Feliz Natal!
    Na minha arvore afetiva você ocupa um galho maciço e cheio de flores de todas as cores...com o sobrenome "meu grande e lindo amigo".
    Um 2012 cheio de saúde, amor e novos caminhos com todas as surpresas boas que lhe esperam...
    Amo você.
    Mel

    ResponderExcluir
  2. Mel, a tua árvore afetiva é também genealógica. Obrigado pela linda mensagem. Fiquei muito feliz porque na minha você ocupa uma posição privilegiada, que recebe muito sol, e que tem folhas lindas que jamais caem. Desejo o mesmo para você, pois também te amo. Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, o meu post de hoje foi super repetitivo.... mas sou sua fa de carteirinha, desde que lhe conheci no Rio, andando todo elegante e suuuuuper sincero...rs....
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Melzinha, também sou teu fã de carteirinha. Obrigado pelo elogio a minha elegância e sinceridade, embora a minha sinceridade além de um dom, já tenha me causado muitos problemas, mas não consigo deixar de sincerizar para quem merece. Bjs.

    ResponderExcluir

Encontrei seres