sábado, 25 de fevereiro de 2012

Gal Total

Passei o fim de semana a ouvir a caixa da Gal lançada pela Universal, com 16 CDS dos anos 60, 70 e 80, gravados na época em que ela tinha contrato com a Philips. Primeiro, fiquei muito feliz, extasiado pela voz suave, perfeita, afinada, pelas músicas com melodias e harmonias requintadas, pelas letras inteligentes, sensíveis, poéticas. Depois veio a neurose, e fiquei triste ao compará-las com as músicas de agora, de ver como o nível musical caiu no Brasil na década de 90, e só piorou de lá para cá. Os grandes sucessos dessa década então, não têm apenas uma letra vulgar e pobre, mas praticamente não têm melodia ou harmonia, têm apenas um ritmo que sequer me agrada. Quero pensar que estou ficando um velho nostálgico para me conformar, mas acho que o problema ultrapassa em muito a minha velhice que nem é tão avançada assim. Tomara que seja eu mesmo o rabugento, pois a outra hipótese é bem mais triste.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Encontrei seres