quinta-feira, 7 de junho de 2012

Desculpas

Desculpas mas eu não te amo. Gostaria tanto de te amar, mas não é possível. Não, não, não te amo. A realidade é dura, mas é o que existe, ainda que toda errada. Mas não venha me jogar a culpa por não te amar. Se a culpa não é sua, tampouco é minha. Apenas não consegui te amar. Não fique triste, não sou grande coisa e, embora não pareça, estou arrasado por imaginar que podes vir a sofrer. Por que insistir em se envolver com alguém tão complicado, que já amou duas vezes antes, mas que afirma categoricamente que somente se ama uma vez? Não faça isso. Ame a quem precisa verdadeiramente do seu amor, ame a si mesma. Pense em você.

5 comentários:

  1. aqui está um assunto para uma, duas, muitas crônicas: só se ama uma vez?
    se se ama mais que uma o que acontece com o amor que deixa de ser o que é?
    eu não sei as respostas.
    beijoss

    ResponderExcluir
  2. Eterno Chico, grande poeta, conhecedor da alma feminina.

    ResponderExcluir
  3. Ah Bípede, essa é uma questão muito interessante, e espero um dia descobrir que estou errado. Bjs.

    Lucia, Chico é Deus, conhecedor de todas as almas. Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Bípede,
    O que acontece com o amor que deixa de ser o que é?
    Vou dizer o que passou na minha cabeça no primeiro momento: "Até morrer completamente é uma lembrança dolorida, Depois, acaba, vira nostalgia, até uma doce lembrança.

    ResponderExcluir
  5. se deixa de ser porque morre, então, como pode renascer?
    é espírita o ser??? rsrsrs
    beijoss

    ResponderExcluir

Encontrei seres