sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Retrospectiva 2012 - Feliz 2013

Difícil fazer essa retrospectiva. A primeira metade do ano foi tão boa que não dá para contar, pois poderia despertar a inveja dos deuses. Na segunda metade, no entanto, aconteceu algo tão triste que também não dá para contar, pois iria expor pessoas queridas e chatear meus leitores e amigos. Mas por que fazer a retrospectiva então? Por que se expor tanto na internet? Deve ser pelo hábito de me expor aos leitores do blog e do Face Book, ou isso seria uma forma de terapia moderna, via internet, coisa do século XXI em que quase tudo é superficial, público e eletrônico, e busca aprovação do grande público? Se o ano valeu? Valeu sim. Cheguei ao fim e bem, com menos dor em um dos joelhos (no outro continua), morando em um lugar paradisíaco, fiz novos amigos e pude estar bem mais com as pessoas que amo e gosto. Passei alguns bons momentos sem dúvida. Além disso, como a grande maioria das pessoas, tenho novas expectativas para o ano novo que espero se realizem. Sei que isso é um velho clichê, mas o ano novo serve para isso, para renovar as esperanças, que quando somem nos levam à depressão e à tristeza. Mas é justamente por isso que estou triste, porque sei que para várias pessoas não há essa perspectiva, e não há nada a ser feito. Dói ver impotência e a fragilidade do ser humano, ainda que comigo vá tudo bem obrigado. Isso torna difícil querer que o tempo avance. Que bom seria poder fazer com que o tempo das pessoas funcionasse de forma diferente, que nos momentos felizes o tempo demorasse mais a passar. Que as pessoas que amamos tivessem mais tempo, e as que não amamos também. Mas em nome do hábito vão os melhores momentos: Uma semana de férias em Torres na companhia e na casa da minha irmã Lelena e de sua família (para os blogueiros ela é a Bípede Falante), arrumar minhas malas para Punta sob a orientação da Barbarella (demos muitas risadas), um pôr-do-sol e uma balada em Punta, novos amigos que conheci em 19 de Janeiro (tenho boa memória para datas) e que se tornaram bons companheiros, uma grande noite em Maputo, mudar para a casa nova na Macumba, um certo jantar em BH, a visita de amigos queridos na minha casa nova, ir para o trabalho cruzando a reserva todas as manhãs olhando o reflexo do Sol e os pássaros chegando na praia, a esperança do bebê que quase veio (acabou não vindo), passar meu aniversário com a minha gêmea depois de tantos anos passando em lugares diferentes, o show da Maria Rita, o casamento do meu primo Vítor, a montagem da Viúva Alegre, o jantar de Natal oferecido pela Ana Paula e pelo Paulo, e o almoço preparado pela Márcia e o meu cunhado no dia 25. Desejo a todos, um feliz 2013 e que esse novo tempo seja bom para vocês todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Encontrei seres