segunda-feira, 2 de setembro de 2013

O otimista do amor

O amor é algo raro. A maioria das pessoas apenas se apaixonam e casam. Acreditava que somente se amava uma vez, mas vivi dois grandes amores que derrubaram essa tese e me mostraram como tenho sorte na vida. Depois, desenvolvi a tese de que três amores em uma curta existência só acontecem em filmes. Espero poder derrubar essa tese também. Apaixonar-me novamente já consegui, mas a paixão é efêmera. Diminui um pouco a cada vez que é saciada, e termina logo se não vira amor.

2 comentários:

Encontrei seres